Volta às aulas: você dá importância à postura do seu filho?


A postura adequada na infância possibilita padrões posturais corretos na vida adulta. É um período de fundamental importância no desenvolvimento musculoesquelético que propicia a prevenção e tratamento de alterações especificamente na coluna vertebral. Por isso, com a volta às aulas, os pais devem prestar atenção aos problemas posturais que, entre outros fatores, ocorrem por conta do excesso de peso nas mochilas.

Estima-se que 70% dos jovens entre cinco e 14 anos de idade possuem ou vão adquirir alguma alteração postural. Vários são os fatores, entre eles: permanecer muito tempo sentado (à frente de computadores, tv, no celular, em sala de aula), transportar mochilas escolares pesadas e sedentarismo. A falta de atividades físicas na infância, nutrição inadequada, entre outros problemas, contribuem para uma postura inadequada.

Assim, hábitos errados e prolongados na posição sentada podem resultar em alterações degenerativas dos tecidos e dores. Atitudes escolióticas podem ser decorrentes da inclinação lateral do tronco, o que indica a importância de mobiliário escolar que priorize a ergonomia.

Segundo estudos do Grupo de Pesquisas em Disfunção do Movimento Humano da Universidade Santa Cecília - a distribuição do peso de uma criança sentada na carteira escolar se dá da seguinte forma:

18% quadril inferior

21% sobre as coxas

51% sobre a região da coluna vertebral

O excesso de peso do material escolar, por sua vez, está relacionado aos desvios na coluna. Crianças que levam mochilas nas costas flexionam o corpo para frente para manter o equilíbrio. Com isso, os músculos da região lombar recebem peso excessivo e sobrecarregam a coluna, principalmente a região cervical. Ao carregar a mochila em apenas de um lado, adolescentes passam a também apresentar desvio nos ombros além daqueles na região cervical.

Na faixa etária dos sete aos 12 anos de idade, começam a surgir adaptações funcionais, consequentes dos desvios de coluna vertebral, que poderão resultar em debilidades futuras.

Outro fator que contribui para o surgimento de desvios posturais é a obesidade e a desnutrição. Ambas comprometem a estrutura musculoesquelética, ou por excesso de peso na região do tronco, ou pela fraqueza muscular, gerando desequilíbrio dos músculos de sustentação. Levando-se em conta a mudança de estilo de vida e os hábitos alimentares de crianças e adolescentes é importante que problemas de postura relacionados à má alimentação sejam observados de forma precoce para que a criança tenha assegurada sua qualidade de vida até a fase adulta.

No Brasil, segundo dados do INSS, um elevado número de pessoas se aposenta por invalidez tendo como principais causas as doenças na coluna vertebral. Por isso, é muito importante a atenção e o cuidado preventivo na infância. É normalmente nesse período que se iniciam desvios posturais que podem levar à predisposição para um quadro degenerativo na fase adulta.

Observações importantes para a educação postural na infância e adolescência:

  • Crianças e adolescentes devem ser estimulados a explorarem todo o seu potencial, estimule as atividades físicas.

  • Atenção à alimentação da criança e aos hábitos alimentares da família. Se necessário, procure acompanhamento nutricional.

  • Atenção à metodologia escolar, priorizando atividades em que a criança e o adolescente não fiquem sentados o tempo todo.

  • O peso das mochilas escolares não devem ultrapassar 10% do peso.

  • Crianças de 4 a 5 anos devem carregar somente, lancheiras e merendeiras. Aos 6 e 7 anos é recomendável o uso das mochilas de rodinha.

  • Prefira mochilas com alças acolchoadas, sendo utilizadas nos dois ombros.

  • Bolsas "estilo carteiro" devem ser utilizadas de forma alternada, em ambos os lados, no transporte dos materiais.

  • Crianças que se queixam de dor e deixam de brincar e fazer suas atividades devem passar em consulta com o médico.

Saúde e longa vida!

Instituto Ortopedia & Saúde

Instituto Ortopedia & Saúde

Rua Itapeva, 490 - 10o. andar - São Paulo, SP (Próximo da Av. Paulista e do Metrô Trianon-Masp)

Telefones:  (11) 3289 8000  |  (11) 3373 8899  |  faleconosco@ortopediaesaude.org.br

Acompanhe-nos pelas redes sociais

  • TV Saúde no Youtube

Curadoria:  Rodrigo N. Ferraz  |  rodrigo@upbeatconsulting.com.br  |  55 11 5199 2919