Homens, exames preventivos da próstata e Novembro Azul

Foi justamente buscando conscientizar a população masculina sobre a importância de cuidar da saúde que surgiu a campanha Novembro Azul, com foco naquela que é a segunda causa de morte mais comum entre eles: o câncer de próstata.


Assim, para chamar a atenção das pessoas para a saúde masculina, um grupo de amigos australianos decidiu, no início dos anos 2000, deixar o bigode crescer durante todo o mês de novembro. Em pouco tempo, essa ação ficou conhecida como Movember, que nada mais é do que a junção das palavras moustache (bigode) e november (novembro).


Reproduzida em diversos países, chegou no Brasil em 2012, por meio do Instituto Lado a Lado pela Vida em parceria com a Sociedade Brasileira de Urologia.

O nome Novembro Azul, é uma referência à ação Outubro Rosa, que busca

conscientizar as mulheres sobre o câncer de mama. Além de deixar o bigode crescer, portanto, a ideia é usar a cor azul e compartilhar informações que desmistifiquem a doença ou promovam a saúde masculina como um todo.


Embora sendo o câncer de próstata a segunda causa de morte mais comum entre eles, mais da metade dos homens brasileiros atendidos pelo SUS nunca foram ao urologista, segundo o Instituto Lado a Lado Pela Vida, que também divulga que esse tipo de câncer tem 90% de chance de cura quando detectado precocemente. Ainda, o Instituto Nacional do Câncer (INCA), estima em 65.840 novos casos de câncer de próstata em 2020. É o tipo de câncer é o mais comum entre os homens brasileiros. "Acima de 50 anos essa doença passa a ser mais comum, mas aqueles que têm parentes com câncer de próstata devem procurar médico a partir de 45, assim como a população afrodescendente. A doença manifesta nessa população de forma mais precoce", explicou Fernando Marcicano, médico urologista. O médico ainda disse os homens devem procurar o urologista anualmente para fazer exame de sangue e próstata. Como exemplo, segundo o site G1, o advogado José Valter Lopes recebeu o diagnóstico da doença há 10 anos, quando tinha 64. Ele sempre fez exames a partir dos 45 anos. Mesmo sem registro da doença na família, quis fazer exames para acompanhar desenvolvimento da próstata. O tratamento, conforme ele mencionou, foi rápido. "A médica me deu a notícia, já saí com material para o laboratório para confirmar, descobri e fiz a cirurgia. Nunca mais tive problema", contou ao site. Depois de passar pela doença, ele deixa um conselho importante: "Larga essa bobagem que sou macho e que ninguém coloca a mão em mim. Procure um médico. Depois que descobrir o adiantar da doença, acabou" alertou José. Veja quais são os sintomas que precisam ser investigados, segundo INCA:

1. Dificuldade de urinar

2. Diminuição do jato de urina;

3. Necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite;

4. Sangue na urina.

.

Saúde e longa vida!


Instituto Ortopedia & Saúde | 11 3289 8000

Instituto Ortopedia & Saúde

Rua Itapeva, 490 - 10o. andar - São Paulo, SP (Próximo da Av. Paulista e do Metrô Trianon-Masp)

Telefones:  (11) 3289 8000  |  (11) 3373 8899  |  faleconosco@ortopediaesaude.org.br

Acompanhe-nos pelas redes sociais

  • TV Saúde no Youtube

Curadoria:  Rodrigo N. Ferraz  |  rodrigo@upbeatconsulting.com.br  |  55 11 5199 2919