Atividade física reduz o risco de morrer por COVID-19



A atividade física regular pode impactar favoravelmente em muitas doenças. Estudos sugerem que o exercício físico pode reduzir o risco de mortalidade por todas as causas e doenças específicas, além de estar associado a diminuição dos níveis de marcadores inflamatórios.


Na COVID-19 não é diferente. No estudo de Ricardo Salgado Aranda et al. foi analisado a evolução dos pacientes internados em um centro de saúde, durante a primeira onda de pandemia de SARS-CoV-2 com diagnóstico de infecção por COVID-19. O objetivo desse estudo foi o de avaliar se as pessoas que faziam atividades físicas tinham menos risco de morrer de COVID-19.

Nesse estudo a análise do nível basal foi feita por meio do questionário: Rapid Assessment of Physical Activity Scale (RAPA – 2006). Foram avaliados 520 pacientes, de 18 a 70 anos, com diagnóstico de Covid-19, internados, entre 15 de fevereiro e 15 de abril de 2020. Os pacientes foram divididos em duas categorias de acordo com o nível de atividade física: pacientes sedentários e pacientes ativos.


De acordo com os autores, “a análise da mortalidade mostrou um risco oito vezes maior de morte nos pacientes sedentários em relação aos pacientes ativos, independentemente de outros fatores de risco, ou seja, o estilo de vida sedentário foi um fator de risco independente para mortalidade em pacientes que necessitaram de hospitalização para COVID-19. Assim, uma atividade física regular de moderada a alta intensidade parece reduzir a mortalidade relacionada à infecção por COVID-19”.


“Esse achado representa um benefício significativo do exercício regular no prognóstico de COVID-19. Recomendar exercícios físicos regulares pode ser uma medida preventiva simples, que pode ter um impacto real na mortalidade durante as próximas ondas da pandemia”.


Baseado nesse estudo, praticar atividade física é de fundamental importância não só para controlar os fatores de risco preexistentes, como também para diminuir o risco de morrer por COVID-19, em 8 vezes, caso haja internação hospitalar.


A atividade física deve fazer parte da sua rotina de vida, especialmente nesse período de Pandemia. Se você ainda não faz exercícios físicos, esse é um motivo mais do que evidente para aderir de vez a prática de atividade física.

Procure se movimentar no seu dia a dia. Caminhe, faça exercício de força, alongue-se. Se precisar busque ajuda de um profissional de Ed. Física que é a pessoa indicada para te orientar corretamente.


A saúde é nosso maior bem e preservá-la é nosso dever.

Cuide-se!


Fonte: Ricardo Salgado-Aranda et al. Influência da atividade física básica como um fator modificador na mortalidade do COVID-19: um estudo retrospectivo em um único centro (2021). https://rdcu.be/ch3Xy


Texto: Profª Goretti Leite Colaboradora do Caminhadas com Segurança

Instituto Ortopedia & Saúde

Rua Itapeva, 490 - 10o. andar - São Paulo, SP (Próximo da Av. Paulista e do Metrô Trianon-Masp)

Telefones:  (11) 3289 8000  |  (11) 3373 8899  |  faleconosco@ortopediaesaude.org.br

Acompanhe-nos pelas redes sociais

  • TV Saúde no Youtube