Crianças, hora de se movimentar!


As crianças de hoje substituem muito cedo o esporte e os jogos fisicamente ativos para fazerem uso da tecnologia.

Um estudo mostrou que a atividade física entre crianças americanas de 9 a 15 anos caiu 75%; entre crianças europeias - da mesma faixa etária - a queda foi de 50%. E, na China, uma pesquisa revelou que 92% das crianças não tinham nenhuma atividade física fora da escola.

Os efeitos da inatividade aparecem cedo e distúrbios na saúde física e emocional irão consequentemente impactar a vida da criança em vários aspectos, agravando-se na vida adulta. Fazer atividade física na infância ajuda a manter o peso ideal reduzindo índices de obesidade e doenças como hipertensão e diabetes na vida adulta.

O Dr. Fabio Ravaglia, ortopedista e presidente do Instituto Ortopedia e Saúde, reforça a importância da atividade física desde a infância para o fortalecimento de ossos e músculos, para o desenvolvimento da coordenação motora e para a prevenção de doenças precoces que podem atingir crianças sedentárias. A atividade física, além de fazer bem para a saúde contribui para desenvolvimento da liderança e proatividade. Crianças imitam seus pais e, portanto, quebrar o ciclo de gerações de inativos (filhos que herdam hábitos sedentários de seus pais), é uma tarefa relevante.

Concentrar-se nas crianças antes dos 10 anos pode mudar a trajetória de uma geração.

Crianças que se movimentam desde cedo têm habilidades motoras melhor desenvolvidas e isso tem influência positiva sobre as experiências relacionadas às atividades físicas que elas terão na vida adulta. Crianças que aprendem a gostar de atividades físicas continuarão gostando e praticando na vida adulta e, posteriormente, ensinarão seus filhos a serem fisicamente ativos. Entretanto, é importante adequar os esportes à idade da criança. Tudo deve ter limite para não sobrecarregar seu organismo e prejudicar seu desenvolvimento.

Crianças podem:

  1. Fazer atividades leves que não a sobrecarreguem e comprometam seu crescimento.

  2. Fazer 60 minutos diários de exercícios e não ficar mais que 2 horas por dia diante da TV ou vídeo game.

  3. Ter uma alimentação saudável e balanceada, rica em nutrientes, vitaminas e cálcio.

  4. Fazer atividades coletivas que estimulem a integração e a socialização.

  5. Brincar, correr, pedalar, nadar, caminhar com a família.

Atividades por faixa etária

De 6 semanas a um ano: concentração e atenção com brinquedos sonoros. Espalhar brinquedos ao redor da criança para que ela possa alcançá-los.

De 1 a 3 anos: atividades interativas. Dançar e brincar de teatro de fantoches.

De 3 a 5 anos: atividades que reforçam o equilíbrio e a flexibilidade. Correr, chutar, agarrar, dançar. Brincadeiras como: Corre cotia, Meu mestre mandou, entre outras.

De 5 a 8 anos: acrescentar desafios. Amarelinha, corrida do saco, entre outras.

8 a 14 anos: atividades esportivas. É o momento em que a criança pode escolher a modalidade esportiva com a qual mais se identifique. Mas cuidado! Sem imposições! Deixe que ela faça a escolha!

Algumas modalidades por faixa etária:

Natação: indicada a partir dos 6 anos. Melhora o sistema cardiorrespiratório, o tônus muscular, a força e desenvolve a auto-confiança.

Judô e demais artes marciais: indicado a partir dos 4 anos. Desenvolve o equilíbrio, força, agilidade, lateralidade, caráter e disciplina.

Ginástica Olímpica: indicado a partir dos 6 anos. Desenvolve a força muscular, coordenação, resistência do organismo, disciplina.

Atletismo: indicado a partir do início da vida escolar. Desenvolve agilidade, coordenação motora, noção de ritmo, tempo e espaço, velocidade.

Corrida: indicado como treino a partir da idade escolar. Desenvolve velocidade, coordenação motora, sociabilidade, força e confiança.

Futebol: indicado a partir dos 4 anos. Desenvolve sociabilidade, noções de lateralidade, espaço, tempo, velocidade e coordenação motora.

Fontes: ABRASSO (Associação Brasileira de Avaliação Óssea e Osteometabolismo) | Pesquisa encomendada pela Nike.

Instituto Ortopedia & Saúde

Rua Itapeva, 490 - 10o. andar - São Paulo, SP (Próximo da Av. Paulista e do Metrô Trianon-Masp)

Telefones:  (11) 3289 8000  |  (11) 3373 8899  |  faleconosco@ortopediaesaude.org.br

Acompanhe-nos pelas redes sociais

  • TV Saúde no Youtube

Curadoria:  Rodrigo N. Ferraz  |  rodrigo@upbeatconsulting.com.br  |  55 11 5199 2919